quinta-feira, 17 de agosto de 2017

INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ - ESCOLAR CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível V Vespertino
PROFESSORAS:  Barbara e Janaina
ESTAGIÁRIAS: Iasmin
                         
 BOI-DE-MAMÃO
            A brincadeira com o boi-de-mamão é uma das mais tradicionais manifestações folclóricas da Ilha de Santa Catarina e tem se consolidado ao longo dos anos como marca registrada das crianças que frequentam a Instituição de Educação Infantil Cantinho Alegre.
            O folguedo do boi-de-mamão é uma das atividades que articula o trabalho desenvolvido pela arte-educação com diferentes linguagens que compõem o cotidiano educativo, como o teatro, a música e a dança, possibilitando, entre outras coisas, que a criança conheça e valorize as tradições culturais da região e do estado onde vive.
            Durante as aulas de Educação Física, que foi a disciplina que trabalhou o Boi-de-mamão na Instituição, as crianças participaram de diferentes formas, destacando-se: a representação dos vários personagens que pertencem à brincadeira, a participação na banda que toca instrumentos e no coro que os acompanha; na confecção dos personagens em diferentes tamanhos, etc. Os personagens que compõem o boi-de-mamão são confeccionados com materiais leve e adequado ao tamanho das crianças. Para àquelas muito pequenas são confeccionados figuras menores que podem ser manipuladas como fantoches, dedoches ou marionetes.

            Quando convidadas a “dançar o boi-de-mamão” as crianças não oscilam em demonstrar seu entusiasmo contagiando ao longo do ano inclusive àqueles mais tímidos. Deste modo, elas vivenciam a alegria desse folguedo tão popular do nosso estado e se divertem interpretando, dançando, cantando e contagiando a Instituição toda com esse folguedo popular.





INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ - ESCOLAR CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível IV Matutino
PROFESSORAS: Elaine
ESTAGIÁRIA: Jéssica

AMANDA NO PAÍS DAS VITAMINAS
LEONARDO MENDES CARDOSO  

Alimentação foi o tema do projeto que realizamos com a turma do Nível IV, e uma das atividades realizadas foi a contação da história:  “Amanda no país das vitaminas” do autor Leonardo Mendes Cardoso,   apresentamos para as crianças de forma lúdica. Após contar a história, cada criança levou para casa: o livro, a Amanda em forma de boneca e um caderno de registro. No caderno cada família relatou como é a alimentação da criança no ambiente familiar realizando o registro através da escrita, fotos e desenhos.

A atividade foi significativa, pois os pais/ responsáveis tinham conhecimento dos registros de outras famílias e socializavam as experiências e as dificuldades encontradas na alimentação dos seus filhos/ filhas. E após a atividade percebemos a mudança nos hábitos de alimentação das crianças, onde as mesmas começaram a experimentar diversos alimentos, principalmente frutas e verduras.



sexta-feira, 14 de julho de 2017

                                INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível III
PROFESSORA: Alexandra
ESTAGIÁRIA: Jéssica
 BRINCANDO E APRENDENDO COM O MEIO AMBIENTE

Os cuidados com o meio ambiente não devem ser tratados como algo distante do cotidiano das crianças, mas como parte de suas vidas. É muito importante passarmos para as crianças o cuidado que temos que ter com o meio em que vivemos, mostrando-lhes que o ar que respiramos só é bom se as árvores forem cuidadas e preservadas, pois elas são os nossos filtros naturais e que a água é a fonte da vida e que os rios devem ser bem cuidados.
O entendimento quanto aos cuidados com o meio ambiente devem iniciar desde cedo, pois é muito mais fácil fazer as crianças compreenderem a importância da natureza nesta fase em que vivenciam a infância, o faz de conta, as brincadeiras, pois é brincando que elas internalizam o que aprendem. Dessa forma entenderão que estamos inseridos no meio ambiente e que somos parte integrante desse meio e que cada um desempenha um papel fundamental para a preservação da natureza.
A turma do Nível III revitalizou o espaço da Instituição, realizando o plantio de mudas de flores para embelezar.  Neste momento realizaram a observação e a exploração dos processos naturais como: estação do ano, germinação e crescimento das plantas e fenômenos atmosféricos.



  
INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível III
PROFESSORA: Sandra
ESTAGIÁRIA: Jéssica
                 
CANTANDO A GENTE BRINCA E BRINCANDO A GENTE APRENDE

A música é uma linguagem, feita de ritmos e sons, capaz de despertar e manifestar sentimentos. As crianças sentem-se felizes cantando.  Na educação infantil a música deve proporcionar as crianças às mesmas alegrias que sentem ao brincar fora da Instituição.
A linguagem musical é um excelente meio para o desenvolvimento da expressão, do equilíbrio, da autoestima e autoconhecimento, além de poderoso meio de integração social.
Quando observamos uma criança cantar, seu rosto demonstra emoção e, frequentemente, seu corpo se movimenta, seja no balanço da música, com palmas ou batendo os pés. O que nos leva a reflexão de que música tem uma relação para crianças muito forte e significativa.

A atividade com a música está presente na vida de quase todas as crianças, ainda de maneira diferente, mas aparece de forma intensa no cotidiano das crianças.  Elas ouvem a música sentindo todo o corpo, toda sua pulsão, ao tocar, se mover, pular e dançar.




quinta-feira, 18 de maio de 2017

INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível V
PROFESSORA: Janaina          
ESTAGIÁRIA: Iasmin


ELMER: O ELEFANTE FELIZ
A presença da diversidade pode proporcionar às crianças e aos adultos, a oportunidade de ampliarem seus saberes e sua compreensão de si e do mundo, a fim de construir atitudes de respeito e solidariedade. Requer a igualdade, sem que prevaleça um modelo único de ser humano e de cultura.
Na roda de conversa sobre a história do Elmer e sobre suas atitudes, as crianças relataram o motivo do personagem ser diferente dos outros elefantes, indagando: Porque ele se sentia diferente?
O objetivo foi interagir ludicamente a partir da história apresentada e compreender que cada ser humano possuem especificidades próprias  e  cultivar o respeito a diversidade. Também acolhendo as manifestações culturais das crianças e famílias.

Realizamos a releitura da história por meio de desenhos e colagem, explorando a escrita do nome e as cores do Elmer.




INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL CANTINHO ALEGRE
TURMA: Nível V
PROFESSORA: Janaina          
                 
BRINCANDO E APRENDENDO COM LETRAS E NÚMEROS
As crianças têm curiosidade em relação às letras e os números, por isso sua presença no espaço da instituição só faz sentido se as crianças puderem manuseá-las sempre que tiverem necessidade, descobrindo nos jogos, nos cartazes a sua altura, nos livros, nas revistas, ao participar de situações em que a professora produz textos, enfim, no contado com variadas  situações que envolvam a escrita e  quantidades.
Para realizar a brincadeira com a turma escolhemos a: brincadeira da amarelinha, em forma de caracol, aproveitando os espaços disponíveis em nossa escola.

Durante a brincadeira  observamos sobre as diferenças entre letras e números, em seguida realizamos o registro  escrito em cartaz.


INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL CANTINHO ALEGRE
Turma: Nível IV
Professora: Rosangela 
Estagiária:  Gisele

CUIDE DO SEU CORPO: VOCÊ MORA NELE!
     Nosso corpo, assim como o de cada criança, traz consigo e comunica não somente características e semelhanças físicas, biológicas. Ele carrega marcas, fala quem somos, em relação à etnia, religião e sexualidade. Do mesmo modo, a forma como cuidamos do nosso corpo ou do corpo do outro, como nos vestimos ou vestimos as crianças, desde os bebes, como arrumamos o cabelo, como damos banho, alimentamos e seguramos as crianças ao longo do dia na instituição, revelam tradições, comportamentos, concepções de higiene, relações de poder, afetos, entre outros.

     Todos estes modos de ser e lidar com o corpo (adulto e o das crianças) não são constituídos de modo isolado do mundo existente para além dos muros das instituições. E revela nossa singularidade em relação ao outro, nossa identidade.